sábado, 5 de maio de 2018

Sobre Professor Girafales

Professor Girafales
Se aproveita de ter dois metros de altura e se acha o melhor, também por
ser inteligente.
Ele é paquerador de mulheres, tem uma esposa e a deixa louca para
traí-la por Dona Florinda.
Ele odeia Kiko por este ser burro e por ele dava muitos beliscões nas
crianças.
Estranho que ele fume na sala de aula e que na escola não tenha mais
nenhum funcionário, não?
Pois ele não tem medo de ninguém por ser alto, e por este motivo entrou
com sua espada e matou o diretor, todos os professores e faxineiros, e
ficou ele mesmo dando aula para a classe de poucos alunos somente, o
resto que vão pra outras escolas, e ele que cuida de tudo, da limpeza,
das aulas para todos os anos, da dieção, da matrícula etc.
Ele tem uma esposa e a trai, vê uma mulher na rua e começa a
paquerá-la, co,mo visto no episódio:
<a href="https://www.youtube.com/watch?v=I-yEL9lavmw"O Julgamento do Chaves</a>
Ele é cavalheiro com todos e prefere um milhão de vezes Glória do que
Dona Florinda e a pobre Sra. Girafales, a quem ele tanto maltrata e
trai, pois ele se acha o maioral, ele é metido, inteligente, poderoso,
traidor e paquerador, e ai de as mulheres o traírem, ele não pode ver
mulher que começa a paquerar e pega a cesta pra elas e mais as ajuda do
que a própria Dona Florinda, pelo que parece.
Ele vence todo mundo, inclusive o sr. Barriga, e muitas vezes vinga-o
no pobre Nhonho, que chora e ele ri.
Professor Girafales acaba sendo paquerado por Dona Clotilde e ele também
a paquera, pois são um casal de paqueradores.
Por isso ele é cavalheiro com todas exceto a Dona Florinda, a quem
parece amar.
Talvez foi ele quem matou Federico, o pai do Kiko, e estragou o barco
dele, pra dar o golpe em Dona Florinda, roubar o dinheiro dela e matar o
Kiko, a quem ele odeia por ser feio e burro.
Ele odeia a todos, wele é psicopata e muito mau, se aproveitando da sua
altura, e xinga o Seu Madruga de selvagem, mas na verdade ele que é
selvagem, pois ele também bate no Seu Madruga e quer beliscar o Ch\aves
e o Kiko, o próprio filho da Dona Fçlorinda.
Assim ele é: bandido, marginal, golpista, ladrão, paquerador, malvado,
odeia a todos, aproveitador, metido.
Att.

Kevin Melo

domingo, 17 de dezembro de 2017

Núcleo funcionários da escola.

Adriana, coordenadora.
Adriana, acompanhante de Laurinha.
Lurdes, ex-professora.
Rosiléia, atual professora.
Fabiana, ex-ajudante de Lurdes e atual ajudante de Rosiléia.
Conceição, secretária.
Débora, secretária.
Marília, coordenadora.
Célia, ajudante de Marília e Adriana.
Ana Maria, pedagoga.
Maria Luzia (Malu), pedagoga substituta.
Cíntia, diretora.
Luzinete, cozinheira.
Luzimeire, faxineira (irmã de Luzinete).
Francineide, servente (como se fosse uma governanta em uma casa).
Lurdes, professora de artes.
---
Bem, são só estes que eu me lembro.

Att.

Kevin Melo

A Professora Radical, episódio Adivinha, Laurinha/As cócegas/O sinal/Quem é.

Um dia, ao término do recreio, estava Laurinha saindo do banheiro com
uma estagiária a acompanhando, quando a profissional chegou e a
estagiária foi embora.
As crianças já haviam ido para a fila.
Rosiléia, de repente, chegou e começou a fazer cócegas em Laurinha e a
abraçar bem apertadamente que ela não conseguia se soltar.
- Você sabe quem é? - perguntou Adriana.
- Não. - respondeu Laurinha.
- Não sabe? - perguntou Adriana.
- Não.
- Tenta adivinhar. - disse Adriana.
- Já sei. É a tia Fabiana.
- Não.
- É a... outra tia Adriana?
- Não.
- É a tia Ana Maria?
+- Menos.
- É a diretora Cíntia?
- Pior ainda.
- Hahahaha! - riu Rosiléia. - Sou eu, sua boba!
- Ah, você é a tia Rosiléia.
- Sou sim.
E elas foram para a sala.
Laura já tinha se acostumado com as cócegas e toda vez já sabia que era
Rosiléia.
Mas um dia, Fabiana foi quem deu cócegas.
- Já sei. É a tia Rosiléia. - disse Laurinha.
- Errou! - disse Fabiana, rindo. - Sou eu, a tia Fabiana!
E Laurinha toda vez perguntava se era uma ou a outra.
Até que um dia foi a Adriana coordenadora e depois foi a diretora
Cíntia.
Aí que foi confundindo a cabeça da menina.

(FIM)

Att.

Kevin Melo

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

A Professora Radical, en... O Banho de Água Fria.

Na sala de aula, Rosiléia estava dormindo.
Pela janela, Fabiana viu tudo.
Ela procurou Luzinete e disse:
- Lu, me dê um copo d'água, por favor..
Luzinete foi e trouxe.
- Aqui está, Fabiana. Ué, não vai beber?
- Não.
- Então o que vocÊ vai fazer?
Fabiana cochichou para ela:
- É o seguinte: eu vou molhar a Rosiléia, porque eu encontrei ela
dormindo na sala d aula. Mas a diretora Cíntia não pode saber de nada,
nem que a Rosiléia está dormindo, nem que eu vou dar um banho de água
fria nela, tá bom?
- Tá bom.
Fabiana foi pra sala de aula e deu banho em Rosiléia.
- Já era hora de acordar, sua dorminhoca!
Rosiléia ficou muito ssem-graça e foi ao banheiro se trocar, sem que
Cíntia vesse.
Ela voltou pra sala de aula bem vestida.

(FIM)

Notas:
Rosiléia é a nova professora que veio para substituir a professora
Lurdes.
Fabiana é a sua ajudante e ex-ajudante de Lurdes.
Cíntia é a diretora da escola.
Luzinete é a "mulher da cantina".

Att.

Kevin Melo

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Observação

Observação: A Professora Radical é a história que eu criei na qual a
professora Rosiléia é a protagonista que veio para substituir a
professora Lurdes.

Att.

Kevin Melo

A Ideia de Rosiléia, Carinha de Anjo, Carrossel e a Professora Radical.

Q1.
Kevin está deitado no sofá, assistindo televisão.
Na televisão aparece uma mulher batendo com um pano nas nádegas de dois
garotos.
Kevin - "Eu estava deitado no sofá da sala, quando a Cecília da Carinha de Anjo
bateu de leve com um pano em Zé Felipe e Miguel".

Q2.
Uma sala de aula vazia, com apenas Kevin e sua professora.
Há uma rampinha na sala que leva à outra sala.
Há várias prateleiras, um cesto com tapetes e materiais montessorinos.
A professora dá leves tapas nas nádegas de Kevin.
Kevin - "Na hora, eu lembrei da Tia Eliana."

Q3.
Kevin está deitado no sofá, em outra casa, com um celular na mão
direita e ouvindo algo em fones de ouvido.
Na tela aparece uma mulher na porta de um quarto espiando, escondida,
uma menina entregando flores para um velho.

Q4.
Na sala de aula da Escola Mundial, as professora Helena conversa com
Valéria.
Helena - Você estava no quarto do Firmino, não é?
Valéria - Como você sabe?
Helena - Um passarinho verde me falou.
Kevin - "Pelo menos a tia Eliana confessava, mas não duvido que ela era
capaz de fazer isso."

Q5.
No banheiro masculino, três meninos estão dentro, entre eles Kevin, e lá
fora, Eliana observa-os.
Eliana - Pensaram que eu não vi? Eu vi tudo.
Kevin - "Na hora, eu lembrei da tia Eliana.
Só que a diferença é que quando eu via Carrossel, eu estava em Uberaba,
e todos os dias que tinha aula eu via a tia Eliana, agora não mais, e eu
lembrei dela na hora da Cecília, na televisão, aqui na Serra, muito
longe, a mais de mil kilômetros. E a tia Eliana, mesmo se eu estivesse
em Uberaba, não ia trabalhar mais lá."

Q6.
Kevin está sentado, de frente para o computador, escrevendo algo.
Kevin - "Eu já estou na Serra."
N: Kevin suspira.
Kevin - Ai, se eu pudesse escrever para o SBT.
Se eu escrevesse a história da professora Rosiléia que veio para
substituir a professora Lurdes.
Kevin - "A Tia Eliana foi pro Instituto pra substituir a tia Ludmilla, e
como a minha atual professora, quero dizer, atual não, era atual até
terça-feira, têm certas características semelhantes, por isso eu
criei-as com a mistura das duas. E a professora Helena também chegou
para substituir, mas a Cecília não."

Q7.
N: Na imaginação de Kevin...
Kevin está conversando com Sílvio Santos.
Kevin - Eu tinha uma professora chamada Eliana, e por causa dela eu
conheci o SBT.
Eu já sabia do SBT, mas não era fã.
Eu acabei procurando sobre professoras iguais a ela e achei a professora
Helena, na época nem sonhava em Cecília, pelo menos eu não sabia.
Eu vi Carrossel em abril do ano passado, e a Carinha de Anjo foi em
dezembro deste ano, pelo menos é o que eu me lembro.
Bem, e a professora Helena tem algumas características da tia Eliana que
a Cecília não tem, e vice-versa.
Eu gostaria de escrever uma dessas duas novelas, gostaria de adaptá-las
com a ajuda da Íris e da Leonor Corrêa. Só da Íris não, nem só da
Leonor, das duas, e eu entre elas. Esse é o meu sonho.
N: Kevin, enquanto digita, pensa - "Eu queria que o Sílvio Santos
tivesse um quadro que perguntasse os sonhos das pessoas."
Sílvio - Então quer dizer que você quer conhecer minha mulher?
Kevin - Sim, e a Leonor também.
Eu quero escrever com elas uma novela para o SBT.
Quero adaptar ou o Carrossel ou a Carinha de Anjo, ou uma história que
eu mesmo escrevi em forma dde narrativa, ou as duas, ou as três.
Sílvio - E como chama a sua história?
Kevin - A Professora Radical.
Sílvio - E porque A Professora Radical?
Kevin - É porque... porque...
É porque a Cecília é muito tímida, como a tia Eliana era, e depois que
mudou o visual virou igual a tia Eliana, não fisicamente, mas você
sabe...
Sílvio - Não, eu não sei nada, eu não assisto televisão, eu só assisto
séries.
Kevin - Mas aí, eu vou te contar: Lembra da Bia Arantes?
Sílvio - Bia Arantes? Não me lembro.
Liminha - Aquela que veio no seu programa.
Kevin - Então, la já te contou a história da novela. Bem, a Fátima
planejou com a tia Perucas, a irmã Fabiana e a Dulce de mudarem o visual
pra melhorar a autoextima da Cecília.
Bem, depois ela começou a revelar as características ocultas dela, que
pareciam com as da tia Eliana.
E ela é professora, ela largou o hábito mas a Mdre deixou ela continuar
sendo professora, e a ideia foi da irmã Fabiana, mas a Cecília pensa
que foi da Madre mesmo.
Bem, mas eu lembrei que eu estava assistindo o Carrossel, e que a
professora Helena viu atrás da porta que a Valéria não estava no
banheiro nada, estava dando flores para o Firmino, para pedir desculpas
de uma brincadeira que ela fez sobre a falecida mulher dele, a Pilar.
E depois ela disse isso pra Valéria, mas disse que foi um passarinho que
contou pra ela.
E a tia Eliana também ficou atrás da porta do banheiro observando eu e o
meus amiguinhos, o Arthur e o Eduardo.
Mas ela falou que ela era mesma, não inventou nada de passarinho, coisa
que a Cecília poderia fazer, mas eu não sei se a Leonor escreveu, porque
eu não enxergo e minha mãe que descreve pra mim, mas eu tenho um site só
para cegos que a novela é em áudio, por isso não dá pra ela ver.
O site é Cegosbrasil.net.
Bem, a Cecília ela, na certa, não iria inventar sobre passarinho azul,
verde ou amarelo, como a professora Helena tinha mania de inventar.
Acho que a Leonor escreve mais como eu, e a Iris escreve de uma maneira
diferente, falo da criatividade, mas eu queria ver o resultado de
três pessoas escrevendo, a criatividade de três pessoas escrevendo uma
novela para o SBT, eu, a Íris e a Leonor.
E a Cecília, o que ela fez, foi bater com um pano nos meninos do
caseiro, um é filho, o Zé Felipe, e outro é o sobrinho, o Miguel.
A tia Eliana ela já deu tapinhas de leve em mim.

Q8.
N: Modo 1.
Kevin com fones no ouvido, ele, Leonor Corrêa e Íris Abravanel
escrevendo em um computador.
Ele ouve elas observam.
Elas vão escrever, ele tira as mãos.

Q9.
N: Modo 2.
Kevin está mexendo a boca, ditando e elas vão escrevendo.

Q10.
Kevin, novamente, está escrevendo no computador ao lado delas.
Kevin - "Assim é melhor porque eu posso ler o texto e ir adaptando com a
ajuda do texto já adaptado."

(FIM)
Notas: Esta é uma história em quadrinhos que não existe para quem
enxerga,
apenas formatadas para deficientes visuais.
Esta história é baseada no Projeto HQ para DV ler, de Luís Campos, lá de
Salvador, na Bahia.

Att.

Kevin Melo